1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Exército vai apoiar ações policiais em favelas do Rio de Janeiro

Ministro Nelson Jobim autoriza o envio de 800 soldados, dois helicópteros e dez blindados de transporte para apoiar o governo do Rio de Janeiro na luta contra os traficantes de drogas.

Policiais do Bope avançam na Vila Cruzeiro

O ministro brasileiro da Defesa, Nelson Jobim, determinou na noite desta quinta-feira (25/11) que as Forças Armadas apoiem o governo do Rio de Janeiro na luta contra os ataques de criminosos. Uma nota divulgada pelo ministério diz que o apoio foi solicitado pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, e autorizado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Blindados da Marinha foram usados na ação

Serão enviados 800 militares do Exército, dois helicópteros da Força Aérea e dez blindados de transporte, além de equipamentos de comunicação e óculos para visão noturna. O objetivo, afirma a nota, é garantir a proteção dos perímetros das áreas ocupadas pelas polícias.

O efetivo de 800 homens da Brigada Paraquedista Militar do Exército vai controlar todos os acessos da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo subsecretário de Planejamento Operacional da Secretaria de Segurança Pública do estado, Roberto Sá.

Ele disse ainda que a prefeitura da cidade também vai bloquear todas as entradas das duas comunidades, onde vivem cerca de 100 mil pessoas, a fim de fechar o cerco contra o tráfico.

Na tarde desta quinta-feira, cerca de 350 policiais, dos quais 150 do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar), ocuparam a favela Vila Cruzeiro, provocando a fuga de centenas de traficantes armados. Seis blindados da Marinha foram usados na ação.

Um grupo de cerca de 200 criminosos em fuga foi filmado pelo helicóptero da Rede Globo no momento em que deixava a Vila Cruzeiro em direção ao conjunto de favelas do Complexo do Alemão.

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, disse que a PM não sairá da Vila Cruzeiro. "Amanhã [sexta-feira] faremos outras ações", confirmou Beltrame. Ele anunciou ainda que as operações nas favelas terão o reforço "imediato" de agentes da Polícia Federal a partir desta sexta-feira.

Ônibus incendiado em Rio Comprido

A Vila Cruzeiro, na zona norte da capital fluminense, é uma das principais comunidades dominadas pelos traficantes no Rio. Também o Complexo do Alemão é considerado um ponto estratégico para o tráfico de droga.

A onda de violência no Rio de Janeiro começou no domingo passado, quando traficantes atacaram postos policiais e incendiaram veículos. Segundo as autoridades fluminenses, os ataques são uma resposta à instalação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) nas favelas.

Mais de 40 pessoas já morreram em decorrência dos confrontos entre as forças de segurança e os traficantes, segundo números divulgados pela imprensa brasileira. Para a Polícia Militar do Rio, o número de mortos é de 25.

AS/abr/lusa/rtr
Revisão: Rodrigo Rimon

Áudios e vídeos relacionados