1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Comitê eleitoral do Egito declara aprovada nova Constituição

De acordo com os dados oficiais, 63,8% da população egípcia teria provado o texto em referendo. Opositores do presidente Mohammed Morsi afirmam que a Constituição enfraquece os direitos humanos no país.

A nova Constituição do Egito, elaborada por apoiadores islâmicos do presidente Mohamed Morsi, foi aprovada por 63,8% da população. A informação foi divulgada oficialmente nesta terça-feira (25/12) pel comissão eleitoral do país.

O anúncio do resultado ocorre três dias após a última etapa de votação do referendo e coincide com os números não oficiais que a Irmandade Muçulmana, organização à qual está ligado Morsi, divulgara logo após o fechamento das urnas.

A população egípcia foi às urnas nos dois últimos sábados, 15 e 22 de dezembro. Ainda de acordo com o comitê, a taxa de participação no referendo foi de apenas 32,9% dos eleitores.

A oposição já anunciou que continuará lutando contra a Constituição, pois ela enfraquece os direitos humanos no país. Grupos contrários ao presidente afirmam que houve fraudes e violações no processo eleitoral, e por isso recorrerão à Justiça.

Samir Abul el-Maati, presidente da comissão eleitoral, negou nesta terça-feira as alegações de falhas na fiscalização durante o pleito. "Investigamos seriamente todas as queixas", garantiu.

MSB/rtr,afp,dpa
Revisão: Augusto Valente

DW.DE