1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Cinegrafista atingido por rojão no Rio tem morte cerebral

Santiago Ilídio Andrade ficou gravemente ferido durante protesto na semana passada contra aumento da tarifa de ônibus na cidade. Polícia ainda não prendeu responsável por lançar artefato.

Imagem flagra momento em que Santiago Andrade é atingido pelo rojão no centro do Rio

O cinegrafista da Rede Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade, atingido por um rojão durante um protesto na semana passada no Rio de Janeiro, teve morte cerebral nesta segunda-feira (10/02). O anúncio foi feito pela Secretaria Municipal de Saúde.

Santiago, de 49 anos, ficou gravemente ferido quando cobria os protestos de quinta-feira passada (06/02) contra o aumento das tarifas de ônibus no Rio. Atingido na cabeça por um rojão, ele teve afundamento no crânio, hemorragia intracraniana e perdeu parte da orelha esquerda.

O tatuador Fábio Raposo, de 22 anos, foi preso no domingo por ligação com o caso. Ele foi filmado entregando a outro manifestante o rojão que mais tarde seria aceso e atingiria o cinegrafista. Segundo seu advogado, ele se comprometeu a identificar o responsável por lançar o artefato.

Em nota, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) lamentou a primeira morte de um profissional de imprensa desde os protestos do ano passado. "Desde junho de 2013, a Abraji alerta para a escalada de violência e violações contra profissionais da imprensa", afirma o comunicado.

De acordo com dados da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), somente em 2013, 116 profissionais foram feridos em todo o país durante a cobertura dos protestos iniciados em junho.

DW.DE