1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1888: Hertz demonstra existência das ondas eletromagnéticas

No dia 29 de novembro de 1888, o físico alemão Heinrich Hertz conseguiu provar a existência das ondas eletromagnéticas. Suas experiências haviam sido iniciadas um ano antes e foram publicadas em janeiro seguinte.

Heinrich Rudolf Hertz

Por vários dias consecutivos, naquele novembro de 1888, os universitários da Escola Superior Técnica de Karlsruhe deram com a cara na porta no laboratório de física. O professor Heinrich Hertz, de 31 anos, estava ocupado com seus experimentos, mal tinha tempo para comer e dormir.

Em 1865, o matemático inglês James Maxwell conseguira provar, no papel, a existência das ondas eletromagnéticas. Mas só 23 anos mais tarde um outro estudioso provaria que luz e eletricidade são a mesma coisa, já que ondas eletromagnéticas podem ser refletidas, quebradas e polarizadas da mesma forma que a luz.

Escuridão absoluta

Por trás das janelas constantemente fechadas da sala de experimentos, Heinrich Rudolf Hertz construiu um transmissor de ondas. Ele nascera em 1854 em Hamburgo, filho de um famoso advogado. No dia 29 de novembro de 1888, na escuridão absoluta, pôde finalmente ver uma faísca microscópica e concluiu que era eletricidade.

Em sua série de experimentos, determinou a frequência e o tempo de propagação das ondas eletromagnéticas, concluindo que "elas se propagam através do éter, na mesma velocidade da luz, e as oscilações ocorrem no sentido transversal ao da propagação, como uma onda luminosa, sendo esta um fenômeno magnético".

Ocupado com suas experiências e completamente dedicado à ciência, Hertz não se preocupou em ganhar dinheiro com a descoberta. Já na distante Bolonha, Guglielmo Marconi, então com 20 anos, leu um relatório de Hertz sobre seu trabalho e teve a genial idéia de aproveitar a descoberta na transmissão de notícias, sem usar fios.

A um triz do telégrafo

Até aí, as informações só podiam ser transmitidas com o auxílio de cabos, isto é, não havia telégrafo para outros continentes, nem navios podiam enviar mensagens de socorro do alto-mar. Marconi montou um laboratório em casa e dois anos depois conseguiu acionar uma campainha a nove metros de distância.

Pouco mais tarde, conseguiu transmitir um sinal ao irmão, que se encontrava a dois quilômetros. Estava provado que as ondas eletromagnéticas atravessam paredes, montanhas, até a escuridão, invisíveis e misteriosas.

A partir daí, sucederam-se várias invenções baseadas no mesmo princípio. Em 1901, foi recebida no Canadá uma mensagem enviada da Inglaterra, a 3.600 quilômetros de distância. O próprio Hertz, entretanto, não conseguiu mais colher os louros de sua fama, como as ondas batizadas com seu nome. Ele faleceu em 1º de janeiro de 1894 em Bonn, aos 37 anos de idade, vítima de uma septicemia.

  • Autoria Gerda Gericke (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://dw.de/p/2qV7
  • Autoria Gerda Gericke (rw)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://dw.de/p/2qV7